quarta-feira, 21 de julho de 2010

São Paulo, 7 de Abril de 2006

A Paz do Senhor Jesus Cristo!

Prezados, saúdo a todos com alegria e respeito pelas diferenças, unidos no Amor de Deus.

Neste momento gostaria de meditar de forma mais panorâmica os estágios atingidos:

Observo três seqüências de escolaridade na sabedoria quando a colocamos de forma vertical, ou seja, quando a utilizamos para buscar aquilo que não sabemos, mas sentimos que necessitamos.

- A Emocional, a criança chora quando sente dor e sorri quando se alegra, de forma pura e simples sem malicias ao usar a sensibilidade.

- A Racional, o adulto reprime sua sensibilidade para controlar suas carências e busca na sua inteligência as formulas para corrigir e organizar os valores para preservar a sinceridade da sensibilidade.

- A Sensitiva, após as falências das duas sabedorias de forma isolada, busca-se o equilíbrio (cabeça de adulto em coração criança), nesta situação o homem sente sua impotência diante de uma muralha chamada "Perdão", pois sua mente não consegue entender a ausência de malicia para enxergar a justiça, então se começa uma rota de fuga dos problemas pela insegurança de poder resolvê-la.

Nesta rota de peregrino sem rumo diante de neurônios massificados, multiplicam-se as carências mal resolvidas acumulando magoas e o desprezo pela qualidade de sinceridade, pois neste estagio a hipocrisia se torna para ele um instrumento de defesa vivendo uma ilusão consciente de sua pobreza espiritual.

Entretanto se ele persistir na busca da cura do "Perdão para si próprio e para o próximo" sem ocultar a sua enfermidade ele entra na dimensão Espiritual com olhos do coração (sensibilidade). Quando reprimimos o desejo de reagir às injustiças recebidas ou por nós praticadas acumulamos a dor na Alma que gera o "orgasmo espiritual", atingi-se o clímax emocional, sentir o Amor de Deus. Após este encontro, suas carências são supridas e seus horizontes ampliados saindo de seu "mundinho", de sabedoria egoísta e entrando num Universo inesgotável de Paz e Justiça.

Para se subir a montanha e descansar na casa branca da pureza para esperar o encontro espiritual de Amor, é preciso abandonar os desejos de juntar "pedrinhas" e "caçar borboletas", tirar as gorduras do coração (idolatrias), exercitar os músculos do espírito (fé), caminhar para dentro si e sentir a Paz do Senhor Jesus Cristo!

Até mais, fique com Deus!

Sérgio Higa

Nenhum comentário: